Escrito em por . Atualizado em 21/05/2018 10:56h.

15262101045af81e38ecab6_1526210104_3x2_rt

[Foto: Igreja Pentecostal Central em Surabaya, Indonésia – Antara Foto/ Reuters]

No último domingo (13), uma família bombardeou três igrejas na Indonésia, em intervalos de 10 minutos, deixando pelo menos 11 mortos e 41 feridos. As três igrejas (uma católica e duas evangélicas, incluindo uma pentecostal) estão localizadas em Surabaya, segunda maior cidade do país, e o ataque já é considerado o mais sangrento desde 2000, quando bombas explodiram, matando 15 pessoas e deixando cerca de cem feridos na véspera do Natal.

Tito Karnavian, chefe da polícia nacional, afirmou que o ataque foi cometido por dois irmãos, de 18 e 16 anos, que se utilizaram de uma motocicleta para realizar um bombardeio, Dita Futrianto, o pai dos rapazes, que explodiu um carro-bomba em outra igreja, e Puji Kuswati, sua esposa, com sua filhas de 9 e 12 anos, que utilizaram-se de explosivos presos aos corpos para realizar o outro ataque. Segundo Karnavian, a família havia retornado da Síria para a Indonésia, e mantinha ligações com o movimento radical Yamaah Ansharut Daulah, afiliado ao grupo terrorista Estado Islâmico.

“O marido dirigiu o carro, que continha explosivos, e bateu no portão em frente à primeira igreja”, afirmou o porta-voz da polícia, Frans Mangera. “A esposa e as duas filhas participaram do ataque à segunda igreja. Na terceira ofensiva, duas outras crianças andavam de moto, com bombas no colo”, completou. A autoridade ainda informou que até as meninas usavam explosivos na linha da cintura. Poucas horas após os ataques, o grupo Estado Islâmico assumiu a autoria.

A ANAJURE se pronunciou por meio de uma Nota Pública. Leia abaixo:

hoje

A Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária e a ANAJURE – Associação Nacional de Juristas Evangélicos, por seus respectivos representantes, vem, através do presente expediente, expor ao Governo Brasileiro, à Comunidade Internacional e, sobretudo, ao Governo e à população civil da República da Indonésia, as suas condolências e o seu repúdio com relação ao atentado terrorista ocorrido no último domingo (22/04) em Surabaya, cuja autoria foi reivindicada pelo grupo terrorista Estado Islâmico.

Mais uma vez, condenamos de forma veemente as ações terroristas do Estado Islâmico em seu constante assalto aos Direitos Humanos e às liberdades civis individuais. Em sua interpretação radical de Escritos Sagrados do Islã, o grupo tem se utilizado de elementos religiosos para justificar suas atrocidades, declarado uma verdadeira guerra aos cristãos e outras minorias religiosas. Fato que pode ser observado nas tentativas de genocídio no Iraque e Síria, que perduraram desde 2014 até o ano passado, quando o grupo foi militarmente derrotado na região.

Em virtude disso, observamos com grande preocupação a adoção, por parte do grupo, de novas estratégias para desestabilizar a ordem e a justiça da sociedade internacional, que envolvem principalmente a realização de atentados terroristas contra grupos religiosos minoritários em países majoritariamente muçulmanos, com o intuito de fomentar conflitos sectários. Cremos que esse atentado na Indonésia, assim como o atentado do mês passado, a alvos xiitas no Afeganistão, fazem parte dessa nova orientação nas ações do grupo, o qual tem buscado aumentar a sua influência principalmente nos países asiáticos, fora do eixo do Oriente Médio.

Dessa maneira, ressaltamos a importante relação entre a promoção da liberdade religiosa e a manutenção da segurança internacional. Assim, reafirmamos o nosso compromisso com a defesa das liberdades civis fundamentais para todos os indivíduos, tanto no âmbito doméstico quanto internacional.

Agradecemos também ao governo brasileiro que, por meio do Ministério das Relações Exteriores, manifestou-se condenando o atentado. Pedimos a todos os Estados que compõem a atual sociedade internacional que façam o mesmo, e se empenhem cada vez mais na busca por meios mais efetivos de promoção da paz e da tolerância religiosa.

 

Brasília- DF– Brasil, 14 de Maio de 2018.

Deputado Federal Leonardo Quintão

Presidente

Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária

Dr. Uziel Santana dos Santos

Presidente

Associação Nacional de Juristas Evangélicos–(ANAJURE)