Escrito em por . Atualizado em 16/03/2017 16:53h.

Mae LaUm novo estudo descobriu uma alta incidência de suicídio entre mulheres em campos abrigando refugiados que fogem do conflito étnico no Mianmar, segundo relatou a BBC News Maganize.O estudo foi realizado no campo Mae La da Tailândia, onde 90% são etnicamente Karen – um grupo que se identifica principalmente como cristão. O Dr. Gracia Fellmeth descobriu que no ano passado o suicídio era muito no campo, correspondendo a metade de todas as mortes entre mulheres grávidas e mães de primeira viagem.

Com 40 mil residentes, Mae La é o maior dos campos na fronteira da Tailândia e Mianmar. 

Dr. Fellmenth, que  relatou suas descobertas ao British Medical Journal, visitou o campo como parte de um estudo sobre a saúde mental das mulheres no período próximo ao parto. Focou em um casal que tinha cometido suicídio junto ao engolir um herbicida, apesar da mulher grávida não apresentar sinais de alarme em uma clínica pré-natal dias antes. Também descobriu-se que um quarto de todas as mulheres entrevistadas pensou sobre suicídio, com cerca de 3% haver feito tentativa.

O relatório concluiu que “populações de refugiados estão em risco de desenvolver problemas mentais como resultado de seus status marginalizados, desvantagem socioeconômica e exposição ao trauma”.

A perseguição de cristãos é considerada muito alta no Mianmar e o país ocupa a 28° posição na World Watch List de 2017 da Open Doors International.

___________________________________
Fonte: World Watch Monitor
Tradução: Camilly Regueira l ANAJURE