Escrito em por . Atualizado em 16/05/2017 10:44h.

Refugees.3

[FOTO: Delegação brasileira – Diplomata Rodrigo Penteado, Irmã Rosita Milesi, Diretora do Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH); Daniel Chiaretti, Defensor Público Federal em São Paulo, André Zaca Furquim, Diretor-Adjunto do Departamento de Migrações do Ministério da Justiça, Jonathan Rugna, Secretário Executivo do ANAJURE Refugees & Served; e Paulo Sérgio de Almeida, 1º Secretário do ACNUR no Brasil]

 

Refugees

Neste mês de maio, entre os dias 3 e 5, o Global Refugee Sponsorship Initiative desenvolveu na sede de imigração do governo canadense, em Ottawa, uma excursão para representantes de alguns países Sul-americanos, com o intuito de estudar o Programa Canadense de Refugiados, que é patrocinado por setores privados. Jonathan Rugna, Secretário Executivo do ANAJURE Refugees & Served, foi um dos representantes brasileiros que estiveram no programa de 2017. Rugna foi recentemente nomeado pelo Conselho Diretivo Nacional da ANAJURE para coordenar os trabalhos do ANAJURE Refugees & Served, departamento da ANAJURE que trata do acolhimento de refugiados no Brasil, além de ter ações de ajuda humanitária e desenvolvimento de projetos de cunho socioeconômico em zonas de conflito.

O evento foi prestigiado por representantes de delegações brasileira, argentina e chilena, com objetivo de aprender a como se desenvolver patrocínio para refugiados, adaptando o modelo canadense, e consequentemente poder trazer sustentabilidade para o reassentamento de refugiados nos países representados.

Refugees.2

O patrocínio de refugiados permite que indivíduos e organizações se envolvam diretamente em esforços de reassentamento de refugiados. Desta forma, os patrocinadores comprometem-se a fornecer coisas desde oportunidades de emprego até o apoio emocional, com o intuito de promover uma integração holística para que refugiados possam colaborar com o crescimento da economia do país hospedeiro.  

Em 2016, o Ministério da Justiça brasileiro mostrou interesse em discutir plano de financiamento de refugiados, quando este tema foi abordado entre os dias 23 e 25 de fevereiro através de oficinas de trabalho desenvolvidas pelo governo canadense (veja aqui) junto a alguns representantes da sociedade civil, ocorridas em Brasília e São Paulo, com a participação de funcionários do Poder Público federal, estadual e municipal, além de organizações da sociedade civil e empresas privadas. Nestas duas ocasiões estiveram presentes Presidente e Vice-presidente da ANAJURE, Dr. Uziel Santana e Dr. Jonas Moreno.

Jonathan Rugna, falando a respeito da importância da presença de representantes brasileiros nesse programa, afirmou: “O Brasil vive uma situação singular na América do Sul, já que o fluxo de pessoas buscando asilo e refúgio de países vizinhos, como a Venezuela, tem sido histórico para nós. Por isso tal interação com o Canadá, que há 40 anos vem aprimorando seu plano de reassentamento e integração, se faz tão relevante para nós na intenção do desenvolvimento de um programa que busca introduzir o setor privado que promove sustentabilidade financeira para o reassentamento de refugiados”.

_________________________

Por: Redação l ANAJURE