Escrito em por . Atualizado em 10/09/2019 13:51h.

A ANAJURE requereu ao Supremo Tribunal Federal a sua participação como Amicus Curiae nos processos que discutem a competência dos municípios para legislar e vetar a ideologia de gênero nas escolas (vide reportagem completa)

Diferentemente da Advocacia-Geral da União, que não entrou no mérito da discussão, a entidade atacou esse tipo de ensino com todas as letras: “Inserir componentes curriculares ou simplesmente ideologias contrárias ao que a criança recebe em casa pelos seus pais constitui um abuso e uma ilegalidade” (vide nota completa).

Para ler na íntegra a reportam de “O Antagonista”, clique AQUI