Escrito em por . Atualizado em 05/09/2017 09:35h.

Widows-BH-1

Segundo a Global Christian News (GCN), cristãos nigerianos que são obrigados a se deslocar por conta do radicalismo do Boko Haram, enfrentam discriminação e tratamento severo – incluindo a exploração sexual – por parte de funcionários do governo.

Enquanto milhares morrem, outros procuram refúgio nos arredores de Cameroon ou em estados vizinhos que estão a salvo no centro (Middle Belt) ou no sul da Nigéria. Ainda assim, muitos são os que ficam presos em campos administrados pelo governo, e muitas vezes são forçados a converter-se ao Islã para, pelo menos, obter comida, relata a GCN.

“Sempre que chegam os mantimentos, a distribuição é caótica. Os funcionários nos organizam em fila e, normalmente, as lutas se desenrolam quando as pessoas tentam furar a fila. Se você é cristão, você é assediado e insultado. “Saia infiel!”, Geralmente é o que você ouve o tempo todo “, disse Margaret, que foi forçada a deixar o campo NYSC controlado pelo governo em Maiduguri.

Mulheres cristãs são especificamente mais vulneráveis, ela destacou “Os homens muçulmanos chegam nos seus carros todas as noites e as mulheres são “arranjadas” para eles por alguns oficiais do campo e homens do meio que têm acesso aos campos”.

Ela disse que a prostituição é abundante nos campos e que “as adolescentes vulneráveis estão sendo destruídas por homens. Eles enganam as meninas, engravidam-as e depois se divorciam”, acrescentou. “Muitas vezes os muçulmanos nos conhecem (mulheres) e dizem que querem se casar conosco e nos afastar do sofrimento. Eles dizem que devemos simplesmente nos converter ao Islã e tudo ficará bem”.

A rede de noticias também destacou outras formas de discriminação contra os cristãos, principalmente nos esforços de reconstrução. O governador do estado de Borno afirmou que 20 igrejas foram reconstruídas, mas, de acordo com alguns líderes cristãos, a imagem que o governo está tentando pintar para mostrar sua generosidade é falsa.

“Ao dirigir para Maiduguri de Damaturu, observe por si mesmo quantas aldeias foram reconstruídas pelo governo de Borno. Em cada uma das aldeias, o governo construirá uma grande mesquita, seja essa mesquita existente antes ou não”, disse um pastor.

__________________________
Fonte: World Watch Monitor
Por: Redação l ANAJURE