Escrito em por . Atualizado em 06/03/2018 09:40h.

attack-child

[Foto: criança ferida no ataque / Word Watch Monitor]

Na última terça-feira (27), seis cristãos foram brutalmente feridos e uma casa incendiada durante um ataque de extremistas hindus contra uma família e seus vizinhos, na cidade de Tangaguda, distrito de Malkangiri, localizado no estado indiano oriental de Odisha.

O caso aconteceu após a família se recusar a pagar aos hindus uma quantia equivalente a US $80 por uma propriedade de terra usada para enterrar sua filha mais nova, uma bebê de dois anos, que não teve a causa de sua morte divulgada. A família enlutada se preparava para o enterro quando os hindus exigiram que a menina fosse enterrada fora da aldeia, mesmo a terra sendo de propriedade dos pais da criança. No local, vivem 3 família cristãs e 35 família hindus, segundo informou o World Watch Monitor.

Após o enterro, cerca de 30 extremistas atacaram e incendiaram a casa da família cristã. A mãe, Debe Nande, conseguiu escapar, porém, seu marido, Sukra Markhami, e sua outra filha, Savitha, de 12 anos, foram espancados até ficarem inconscientes. O WWM informou que Savitha sofreu uma lesão craniana.

Outras famílias cristãs foram ajudar as vítimas e acabaram também sendo agredidas. Jaga Markhami, de 52 anos, e outra vizinha, Danga Markhami, de 45 anos, tiveram mão e perna quebradas, respectivamente, enquanto tentavam se defender dos agressores. Outras duas pessoas também foram feridas e levadas ao hospital.

attack-1[Foto: Word Watch Monitor]

Os feridos estão sendo tratados em um hospital, e outros cristãos que não sofreram ataques foram levados para um lugar seguro em outra cidade. Manoj Kumar Nayak, sacerdote católico, disse à Agência Fides que “em Orissa (antigo nome de Odisha), ainda há ódio e discriminação contra os cristãos, e há falhas para satisfazer as necessidades legítimas das minorias cristãs”.

Segundo a Open Doors International, já em janeiro de 2018 foram registrados 78 relatos de crimes de ódio contra cristãos na Índia. Entre os casos estão: um assassinato, oito casos de violência física, seis de danos à propriedade da igreja e sete de expulsão forçada de residências. O Rev Vijaysh Lal, secretário-geral da Evangelical Fellowship of India, informou ao WWM em janeiro que o contexto dos cristãos indianos estava “deteriorando-se bastante rapidamente”, e acrescentou pontuando seu temor pela possível piora do cenário atual em 2019, quando acontecem as eleições de primavera que evidenciam o estigma dos cristãos como uma ameaça à “Índia Hindu”.

A Evangelical Followship Of India registrou 352 ocorrências de crimes de ódio contra cristãos na Índia, caracterizando 2017 como “um dos anos mais traumáticos” para eles em 10 anos. A EFI acrescentou ainda que o governo nacionalista hindu da Índia admitiu no Parlamento que a “violência comunitária”, termo usado para definir os conflitos entre grupos religiosos, aumentou 28% de 2014 a 2017, pontuando que o número real de incidências pode ser maior, visto que muitos casos não são registrados por medo das vítimas ou descaso da polícia local.

__________________________
Por: Redação l ANAJURE
Com informações de: WWM