Escrito em por . Atualizado em 29/06/2017 15:08h.

zhang shaojie undatedO pastor Zhang Shaojie, da Igreja Cristã do condado de Nanle, província de Henan, China, mal sobrevive após sofrer várias formas de tortura na prisão, de acordo com relatos de sua filha. Atualmente ele está cumprindo uma sentença de 12 anos de prisão que começou em 2014. Sua filha, Esther Zhang Huixin, que está morando nos EUA, disse ao portal China Aid que o Pastor Zhang está sofrendo tanto mentalmente como fisicamente, resultado da privação de sono e da má alimentação dele na prisão.

“Eles torturam meu pai cruelmente”, disse Esther. “Ele não pode ver o sol durante o dia. Ele é privado do sono a cada 24 horas. A prisão só fornece um pão assado por dia e deixa ele faminto intencionalmente. De acordo com pessoas que foram soltas da prisão, meu pai mal sobrevive, e sofre tanto mentalmente quanto fisicamente”.

A irmã do Pastor, Zhang Cuijuan, disse que quando ela visitou recentemente seu irmão na prisão, ele estava em péssimas condições. “Ele estava em um péssimo estado mental. Seus olhos queimavam de sono. Ele disse que está proibido de dormir e fica sob supervisão rigorosa. Ele estava depressivo e eu não tinha como ajudá-lo. O guarda da prisão segurou o telefone durante toda nossa conversa e fomos proibidos de conversar sobre seu caso”.

No verão de 2014, o Pastor Zhang Shaojie foi sentenciado a 12 anos de prisão devido a uma multa de 100,000 RMB por ‘fraude’ e por ‘juntar uma multidão para perturbar a ordem pública’. Ele foi detido sem documentação formal em Novembro de 2013, juntamente a outros 20 membros da Igreja Cristã do Condado de Nanle. A igreja é legalmente e pertence ao Três Movimentos Auto-Patrióticos (TSPM), sancionados pelo Estado. Os membros da igreja foram detidos após fazer petição a uma autoridade superior sobre uma disputa de terra envolvendo a Igreja de Nanle. Alguns membros da igreja acreditam que Zhang foi detido como parte de um plano das autoridades de substituí-lo como líder do TSPM local por causa de sua defesa de grupos sociais marginalizados.

Membros da igreja, advogados e cristãos que visitam a família do Pastor protestante detido foram espancados, assediados e detidos por mercenários, policiais e agências do governo em dezembro de 2013. Quando o julgamento de Zhang chegou à corte, seus advogados foram detidos e ele teve que dispensá-los do caso, preocupando-se que perdessem suas licenças. Durante os procedimentos judiciais, o advogado XiaJun questionou declarações de testemunhas contra o Pastor Zhang, alegando que a declaração de pelo menos uma testemunha estava sob coação, e levantou preocupações sobre o estado de direito. Advogados de Zhang não foram informados sobre a sua data de apelação em agosto de 2014, nem tiveram permissão para comparecer nas audiências.

O Chefe Executivo da Christian Solidarity Worldwide (CSW), Mervyn Thomas, disse, “Em 2014, o Pastor Zhang Shaojie foi injustamente sentenciado a doze anos de prisão e a uma multa exorbitante. Relatórios recentes de que ele está à beira da morte após ser torturado na prisão seria um abuso inaceitável aos direitos humanos mesmo que ele fosse culpado, mas os maus-tratos deliberados de um pastor injustamente condenado é uma grave injustiça. Conclamamos as autoridades chinesas a pararem imediatamente os maus tratos ao Pastor Zhang e a revisarem sua sentença, visando assegurar sua liberdade incondicional. Exigimos ainda que o governo chinês assegure que a liberdade de religião e crença seja segurada e plenamente protegida na China”.

 

___________________________________
Com informações da CSW
Tradução de Camilly Regueira l ANAJURE