Escrito em por . Atualizado em 04/07/2019 11:38h.

 

 

 

Nos dias 26 a 28 de junho de 2019, a ANAJURE, já registrada como Organização da Sociedade Civil na Organização dos Estados Americanos (OEA), participou da 49° Assembleia Geral da OEA, o maior encontro multilateral do hemisfério, em Medellín, na Colômbia. Nestes dias, houve a definição dos mecanismos, políticas, ações e mandatos para os próximos anos e a ANAJURE, convidada a participar, estava representada pela sua Diretora de Assuntos Parlamentares, Dra. Edna Zilli, e pela Coordenadora Estadual em São Paulo, Dra. Sindy Nobre.

No primeiro dia do evento, a ANAJURE pôde dialogar com os Chefes das Delegações de cada Estado-membro, Secretário Geral da OEA e com o Secretário Geral Adjunto, oportunidade em que os representantes da sociedade civil puderam expor suas dificuldades enfrentadas e exigir providências relacionadas a temas relevantes, entre eles foi pautado incisivamente o reconhecimento da vida desde sua concepção pela maioria das OSC’s presentes. Nesse contexto, o Secretário Geral da OEA, Dr. Luis Almagro, destacou sobre que as Organizações convidadas servem de “referência para nós, pois são o melhor sistema de aviso antecipado, e são aqueles que nos sustentam em nossos esforços de recuperar as Liberdades Fundamentais e gerar melhores espaços para a proteção dos direitos no continente” [1](tradução nossa).

No dia seguinte, a ANAJURE participou da primeira sessão plenária da Assembleia, momento em que foi escolhido o seu presidente e apresentado relatórios às Delegações. A última sessão plenária contou com a presença do presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, o presidente da Comissão Americana de Direitos Humanos, o Presidente da Comissão Jurídica Interamericana, o presidente da Comissão Interamericana de Mulheres e o Diretor-Geral do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura.

Dr. Uziel Santana, presidente da ANAJURE, avalia como bastante proveitosa a participação no encontro: “Estamos muito felizes com os passos que a ANAJURE tem dado, graças a Deus, diante das Organizações Internacionais. Ser convidado pela OEA para estar presente em sua Assembleia Geral é um voto de confiança que nos é concedido e que gera, consequentemente, mais responsabilidade de nossa parte em continuar firme na preservação, fomento e efetivação das Liberdades Civis Fundamentais e, especialmente, da Liberdade de Religião ao Crença. Certamente, haverá boas novidades nos próximos meses.”

Desde 2015, a ANAJURE já vem atuando junto ao Sistema Interamericano de Direitos Humanos, sendo o próprio registro como Organização da Sociedade Civil na OEA resultado deste trabalho de advocacy. Já foram entregues relatórios de violações aos direitos envolvidos com as Liberdades Civis Fundamentais, denunciando e acompanhando casos envolvendo perseguições religiosas em países latino-americanos, como no Chile, no México e Colômbia, bem como já enviou pareceres acerca de temas como ideologia de gênero, descriminalização do aborto e combate à corrupção, dentre outras ações.

 

 


[1] https://www.facebook.com/OEAoficial/videos/2307004469617789/