Escrito em por . Atualizado em 15/03/2019 15:18h.

[Leia aqui em PDF]
Nota Pública - Nova Zelândia

     A Associação Nacional de Juristas Evangélicos – ANAJURE, por seus respectivos representantes, vem, através do presente expediente, expor ao Governo Brasileiro, à Comunidade Internacional e, sobretudo, ao Governo e à população civil da Nova Zelândia, as suas condolências e o seu repúdio com relação ao ataque ocorrido na última quinta-feira (14/03) na cidade de  Christchurch, onde duas mesquitas foram atacadas a tiros, levando a óbito 49 pessoas.

       O ataque ocorreu na tentativa de criar uma atmosfera de medo e incitar a violência contra imigrantes, alcançando, também, as minorias religiosas presentes no país. Tal circunstância, consequentemente, pode fomentar ainda mais conflitos sectários, desestabilizando, assim, a ordem e a justiça da sociedade internacional como um todo.

      Em face do ocorrido, condenamos toda forma de violência empregada por quaisquer pessoas ou grupos que violentamente promovem atrocidades contra indivíduos que, simplesmente por encontrarem-se na condição de imigrantes, tornam-se alvo de intolerância e hostilidades.

      Dessa maneira, ressaltamos a importante relação entre a promoção dos direitos humanos e a manutenção da segurança internacional. Logo, enquanto representantes da sociedade civil brasileira, reafirmamos o nosso compromisso com a defesa das liberdades civis fundamentais para todos os indivíduos, tanto no âmbito doméstico quanto internacional.

     Outrossim, pedimos a todos os Estados que compõem a atual sociedade internacional que se empenhem cada vez mais na busca por meios mais efetivos de promoção da paz, dos direitos humanos dos migrantes e da liberdade religiosa. Ademais, pedimos também ao governo da Nova Zelândia que continue as investigações acerca desse terrível crime e, com isso, puna os seus autores.

 

Brasília – DF – Brasil, 15 de março de 2019.

 

 

Dr. Uziel Santana dos Santos

Presidente

Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE)