Escrito em por . Atualizado em 08/08/2018 11:29h.

WhatsApp Image 2018-08-07 at 16.17.55

Na última quarta-feira (08), a Dra. Edna Zilli, Diretora de Assuntos Parlamentares da ANAJURE, juntamente com o Dr. Jeová Jr., Consultor Jurídico da ANAJURE no DF, acompanharam o Deputado Federal Leonardo Quintão em visita à Embaixada da Nigéria no Brasil. Quintão é o presidente da Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária (FPMRAH), na qual a ANAJURE é representante da sociedade civil brasileira, e integrante do Comitê Diretivo do IPPFoRB. Eles foram recebidos pelo embaixador nigeriano C.J. Okeke, e a reunião teve como objetivo principal a entrega da carta, pelo IPPFoRB América Latina referente aos casos crescentes de violência contra cristãos por milícias de criadores de ovelhas da etnia Fulani.

Na carta, os parlamentares do IPPFoRB demonstram preocupação com a maneira que esses ataques tem ocorrido, de forma bastante simétrica e bem coordenada. Os ataques têm acontecido principalmente na região do cinturão médio da Nigéria e no estado nordeste de Adamawa. Estima-se que, apenas nos primeiros meses de 2018, houve mais de mil mortes e cerca de 100 atentados. A maioria deles, no entanto, é descrita, inclusive pelo próprio governo nigeriano, como conflitos por recursos naturais, entre comunidades cristãs e grupos da etnia Fulani de pastores de ovelhas. Lideres cristãos locais e sobreviventes, por outro lado, afirmam que o que tem acontecido é, na verdade, uma tentativa de genocídio.

Durante a reunião, foi reconhecido o esforço do governo da Nigéria em solucionar o problema. Porém, pediu-se também para que as autoridades considerem o caráter religioso das ações e tomem medidas mais eficazes na promoção da liberdade religiosa no país. De acordo com o Dr. Jeová Jr., o embaixador foi bastante receptivo e reconheceu a complexidade da situação. Além disso, assegurou à comitiva de que o serviço de inteligência nigeriano já está tomando as medidas necessárias para investigar os ataques e punir os seus perpetradores, evitando que a violência se repita no país.

O Painel Internacional de Parlamentares para a Liberdade de Religião ou Crença (IPPFoRB), é uma rede global de parlamentares de diversas origens políticas, religiosas e geográficas, comprometidos com a promoção e proteção da liberdade de religião ou crença para todos, de acordo com os padrões internacionais de direitos humanos. O grupo internacional criado em Oxford, Inglaterra, em junho de 2014, reúne cerca de 100 parlamentares de todo o mundo representando mais de 50 países. Na América Latina o grupo conta com cerca de 30 parlamentares, e tem apoio de juristas membros da Federación Interamericana de Juristas Cristianos (FIAJC), presidida por Uziel Santana, também coordenador do IPPFoRB, com representação em 15 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Venezuela e Uruguai.

Como parte das atividades realizadas pelo Painel, a ação diplomática em embaixadas visa dialogar com os países que apresentam casos de violação à liberdade religiosa. Nesse sentido, parlamentares de vários países tem procurado dialogar com representantes diplomáticos da Nigéria acerca dos ataques realizados pelas milícias fulani contra comunidades cristãs.

Para o Dr. Uziel Santana, presidente da ANAJURE e Coordenador do IPPFoRB América Latina, ações como essas são de grande importância para a inserção da temática da liberdade religiosa na agenda de política externa dos países latino-americanos. Nas palavras do Dr. Santa, “Os países latinos possuem grandes afinidades com a maioria dos países onde há casos de perseguição religiosa. Por isso, podem dialogar de maneira mais eficaz sobre a questão, não sendo percebidos como imperialistas ou promotores dos interesses de grandes potências internacionais.”