Escrito em por . Atualizado em 23/01/2014 11:49h.

Ocorreram mais “mortes devido à fé” na Síria em 2013 do que em todo o mundo durante 2012

0260008895A guerra civil na Síria tem sido mortal para a população cristã do país.


Quase o dobro de Cristãos morreu por sua fé no ano passado em relação à 2012, de acordo com a Lista World Watch de 2014, da Portas Abertas Internacional. 

A Portas Abertas Internacional, uma instituição que apoia os Cristãos pressionados por causa de su fé, relatou que 2.123 Cristãos foram mortos durante os 12 meses, encerrando em 31 de outubro de 2013. Isso se compara a 1201 mortes durante os 12 meses anteriores. Durante o período mais recente, mais Cristãos foram mortos somente na Síria do que no mundo inteiro, em relação ao ano anterior.

A Lista da World Watch List, que monitora anualmente os meios de comunicação em todo o mundo para todos os incidentes relatados, enfatiza que esta contagem é “muito, muito mínima” – somente aqueles que têm sido documentados como mortos.

As estimativas do número total de mortos varia de cerca de 7.000 ou 8.000, de acordo com o Instituto Internacional de Liberdade Religiosa Thomas Schirrmacher, à estimativa de 100.000 do Centro de Estudo de Cristianismo Global.

Além dos mortos, a World Watch List recomenda que mais três categorias de Cristãos devem ser considerados: Cristãos cujas mortes nunca são relatadas; Cristãos mortos devido ao aumento da vulnerabilidade, como aqueles em áreas de conflito; e os Cristãos que morrem devido à discriminação de longo prazo.

Levando isso em conta, assim como aqueles cujas mortes são relatadas pela mídia, World Watch List sugere que a estimativa do Instituto Schirrmacher é mais ou menos precisa, embora o número pode ser ainda maior.

"Os Cristãos não são diretamente mortos sempre, mas são atingidos com os regulamentos e as vulnerabilidades com os quais simplesmente perecem – não de uma só vez, mas ao longo de anos. Se queremos incluí-los na contagem, seria um enorme número de pessoas. No entanto, o número exato de Cristãos que morrem devido a esses fatores é muito difícil de quantificar", de acordo com a Lista da World Watch.

Não surpreendentemente, a Síria lidera a lista dos países em que a maioria dos Cristãos foram mortos por sua fé (1.213), seguida pela Nigéria (612), Paquistão (88) e Egito (83).

Do top 10, seis estão na África – com o Quênia (20), Angola (16), Níger (15) e a República Centro-Africana (9) juntando-se à Nigéria e Egito na lista.

A Lista afirma que o número de Cristãos mortos na República Centro-Africana é especialmente improvável, já que “a maioria dos analistas ainda não reconheceu a dimensão religiosa do conflito”. A Lista diz que o mesmo acontece com a Coreia do Norte, onde "é extremamente difícil obter informação pública".

Além do número de Cristãos mortos, a Lista da World Watch incide sobre outros casos de violência, incluindo: agressão física, ameaças, destruição de igrejas ou outros edifícios Cristãos, tentativas de destruição de igrejas e edifícios Cristãos, o fechamento de igrejas ou edifícios Cristãos; expulsão de famílias ou destruição de casas; sequestros por resgate ou intimidação; agressão sexual; prisões e deslocamento.

Considerando-se apenas a soma de incidentes violentos registrados, o Egito está no topo da lista (167), seguido pela Índia (125) e Nigéria (118).

________________________
FONTE: WORLD WATCH MONITOR
TRADUÇÃO: FELIPE AUGUSTO